Lições da Criação III – Água da Vida

“E fez Deus a expansão, e fez separação entre as águas que estavam debaixo da expansão e as águas que estavam sobre a expansão. E assim foi.” Gn 1:7

A Palavra de Deus nos diz que “no princípio” Deus criou os céus e a Terra. Por “princípio” entende-se um período anterior ao da semana da criação. É um tempo difícil de computar. Nesse tempo tão longínquo Deus cria uma Terra sem forma e vazia, por vazia entende-se que não continha as coisas de forma ordenada como temos hoje. Pois ela não era vazia totalmente, é nos dito que o Espírito pairava sobre as “águas do abismo”.

A água estava presente antes da semana da criação. É um dos elementos mais antigos da natureza. Elemento essencial para toda espécie de vida.

Durante a semana da criação Deus faz separação das águas, na terra a água formaria rios e mares, no céu estaria em sua forma de vapor, umedecendo o ar. Não havia precipitação de chuvas, mas a terra era regada com uma neblina (Gn 2:6). 

A vida vegetal e animal só aparecem no relato depois que o elemento “água” é devidamente distribuído no planeta.

Em vários momentos a água passará a ser usada como símbolo de vida e de purificação. 

No deserto Moisés tiraria água da rocha. Naamã, chefe do exército do rei da Síria, se lavaria sete vezes nas águas do Jordão para purificar-se da lepra. Para entrar no Santuário era preciso que o Sacerdote lavasse os pés com a água da pia. João Batista batizava os arrependidos imergindo-os nas águas do Jordão.

Certa vez, em que teve sede, Cristo pediu um pouco de água para uma mulher da Samaria. A mulher estranhou o pedido de um homem judeu, e perguntou “Como, sendo tu judeu, me pedes de beber a mim, que sou mulher samaritana?”, então Jesus lhe respondeu “Se tu conheceras o Dom de Deus, e quem é o que te diz – Dá-me de beber -, tu lhe pedirias, e Ele te daria água viva.”

Cristo é essa “água”, uma fonte inesgotável que sacia a sede da alma, que vivifica o espírito. Em Isaías temos a profecia “e vós, com alegria tirareis águas das fontes da salvação” (Is 12:3). 

“Quem crê em mim, como diz a Escritura, rios de água viva correrão do seu ventre.” (Jo 7:38). A redenção de Cristo é como um rio, cheio de vida, que corre pelo caminho, contorna os obstáculos, e ainda que seja sinuoso o caminho e ele chega ao destino.

Assim como as águas na criação eram necessária para a criação da vida animal e vegetal, assim as águas vivas de Cristo são necessárias para a vida eterna de seus filhos.

João finaliza o Apocalipse com o seguinte convite de Cristo “E o Espírito e a esposa dizem: Vem. E quem ouve, diga: Vem. E quem tem sede, venha; e quem quiser, tome de graça da água da vida.”

About these ads

Uma resposta para Lições da Criação III – Água da Vida

  1. carlos silva disse:

    Desculpa mas descordo de vossa opiniao, no principio criou Deus o ceus e a terra.Ele nao ha criou sem forma e nem vazia,ela perdeu a forma depois com a queda dos anjos rebelados contra Deus.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: